sáb. jun 6th, 2020

cuboPOP | Últimas notícias da música, cinema e TV

Música pop, cultura, famosos, televisão, TV, cinema, geek, games, tecnologia

Taylor Swift é proibida de cantar suas próprias músicas no American Music Awards

Taylor Swift

Taylor Swift (Reprodução)

Na noite desta quinta-feira (14), Taylor Swift veio a público explicar que não poderá apresentar suas músicas marcantes lançadas ao longo desta década por um problema pessoal com Scott Borchetta (ex-dono da Big Machine) e Scooter Braun – atual dono da gravadora e empresário de Ariana Grande e Justin Bieber.

De acordo com a norte-americana, ao ser nomeada com o título de Artista da Década pelo AMAs (American Music Awards), sua intenção seria performar todos os seus hits lançado nos últimos anos, mas que os dois empresários não deram permissão para que ela apresentasse suas músicas antigas na televisão.

Como se sabe, Taylor trava uma guerra pelos direitos autorais de suas canções até o último álbum reputation, lançado sob o selo da Big Machine. A cantora alega que a gravadora foi vendida sem que ela soubesse e pudesse fazer uma proposta para adquirir a empresa por pura vingança, já que trocou de gravadora em 2018. Scooter Braun, desafeto da artista da Pensilvânia, comprou a gravadora sob segredo e, desde então, os dois travam uma guerra pública sobre os direitos de Swift por seu catálogo.

Taylor ainda revelou que Braun impediu que a Netflix usasse suas antigas músicas lançadas até 2017 em um novo documentário da gigante dos streamings que contaria a história de sua carreira nos últimos anos. Ela também alega que o empresário só cederia, caso ela desistisse de relançar o seu catálogo com novas roupagens, como ela disse que faria, já que desta forma ela teria direito soberano sobre suas antigas músicas em novas versões.

Através de uma carta aberta divulgada na noite desta quinta-feira (14), Swift pede encarecidamente que fãs de todo o mundo pressione o empresário a autorizá-la a cantar suas músicas, já que isso estaria lhe impossibilitando de celebrar sua carreira, lançar seu documentário com a Netflix e seguir em outros projetos.

Espalhe a palavra!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *